Dr. Roger Taussig Soares - um Neurologista em São Paulo

Minha formação é em neurologia clínica e minha vocação é cuidar de pessoas com problemas neurológicos, utilizando os conhecimentos científicos mais atuais associados ao interesse genuíno em amenizar o sofrimento do próximo. A pesquisa é uma parte importante da medicina e muitos profissionais se dedicam exclusivamente a essa área, outros utilizam-se dos conhecimentos sedimentados para fornecer uma abordagem prática e direta na vida diária; por uma questão de satisfação pessoal, coloco-me na fronteira entre a pesquisa e a prática clínica exercendo a profissão no processo de tradução dos avanços científicos para a realidade do paciente.

Sinto-me intrigado e fascinado pela produção do conhecimento no campo das ciências médicas. Cada vez mais entendemos como certas sutilezas moleculares são capazes de afetar o organismo e seu comportamento, uma pequena mudança na conformação de uma proteína é capaz de desencadear reações celulares que regulam o estado de ativação dos neurônios e determinam novas configurações em todo o sistema nervoso. Existe algo de maravilhoso nisso pela perfeição com que esses mecanismos se imbricam em níveis submicroscópicos e colaboram para a saúde. Por outro lado, a fineza desses elementos se equipara à sua fragilidade na medida que uma pequena mudança em um único ponto de um cromossomo ou proteína pode ocasionar a complexidade da doença que o corpo inteiro experimenta. Os conhecimentos da fisiologia são então aliados às descobertas dos processos patológicos na busca por intervenções eficientes, capazes de devolver o corpo ao equilíbrio. Essa é a ação do médico clínico na escolha dos medicamentos adequados para cada indivíduo.

Enquanto tudo isso passa por nossa cabeça ao tomar nota dos sintomas do paciente à nossa frente, segue também em paralelo a pergunta constante: como posso ajudar essa pessoa diante de mim? Ter o domínio do conhecimento científico é fundamental, saber o que fazemos com ele é imprescindível, ser capaz de reconhecer os próprios limites é inestimável. Primum non nocere. Primeiro não causar dano, essa é a guia da prática médica. Mas além disso tudo, ter um espírito de cuidador, com o desejo de aliviar a dor do outro, acrescenta uma nova dimensão ao tratamento, tornando-o acima de tudo, pessoal. Por conta disso, lançamos mão também dos conhecimentos da filosofia, da psicologia e da espiritualidade para que eles possam tocar nas questões existenciais que a doença e a morte trazem consigo. 

Vivendo dessa maneira, entregando-me à prática médica de corpo e alma, encontro o sentido de realização plena do meu próprio ser. Não sou, por esse modo de agir, melhor nem pior que ninguém, apenas nasci para isso e assim me sinto completo. 

Dr. Roger Taussig Soares
Neurologista
crm 69239 SP
email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 
Back to top