A paz da verdade

by Roger Soares

Uma dica para alcançar a paz: seja você mesmo!

Esse parece um conselho banal, mas há muitas pessoas que sofrem em excesso porque tentam manter uma aparência que é muito distinta da sua realidade interna. Querer parecer alegre quando se está triste ou se esforçar para criar situações ilusórias de prosperidade, bem estar etc gera um custo energético a mais para a pessoa e como resultado ela se sente mais infeliz do que seria se admitisse suas dificuldades.

 

Além disso, quem mente sobre si mesmo deliberadamente tem que passar um bom tempo controlando suas palavras e seus atos para não contar estórias diferentes para pessoas que podem trocar informações a seu respeito. Ou pior, tem que cuidar para que as pessoas não tenham oportunidade de confrontar as diferentes versões que receberam. A vida do mentiroso é uma confusão. Não é fácil conseguir manter a consistência de um castelo de areia que está constantemente desmoronando enquanto você tenta mantê-lo em pé. Por mais destreza que se tenha, uma hora vem uma onda que traz a ruína definitiva.

Quem é natural, espontâneo e transparente tem uma vida muito mais fácil. Falando sempre a verdade, com educação, não precisa se preocupar em controlar o mundo e as pessoas. Essa é a grande vantagem de procurar viver cultivando as melhores virtudes. Quem não inventa aparências, vive com menos estresse, é mais feliz e não se preocupa com o que vão achar dele. Afinal, o que vão achar é o que ele realmente é.

A honestidade sobre si mesmo é uma dessas virtudes que conduz seguramente a um estado de mais paz e felicidade.

Deixar seu comentário

Postar comentário

0

Comentários

Back to top